• Andrea Rebello '

Mitos e verdades sobre a SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos)

Ao contrário do que muita gente pensa, a pílula anticoncepcional não resolve e pode até mesmo agravar o problema



Ilustração: Blog Experiências de um Técnico de Enfermagem


"Eu tomo pílula há muitos anos, desde antes de iniciar a minha vida sexual, porque fui diagnosticada com Síndrome dos Ovários Policísticos".


Já perdi as contas de quantas mulheres chegam no consultório com uma declaração parecida com essa. Meu coração já dá aquela acelarada porque as chances de ela ter sido diagnosticada erroneamente são BEEEM altas. Isso mesmo, a Síndrome dos Ovários Policísticos, ou SOP, como chamamos carinhosamente, é uma das doenças campeãs no quesito diagnóstico errado. Portanto, se você está lendo isso e começou a tomar anticoncepcional porque foi dianosticada com SOP, eu recomendo prestar bastante atenção.


A SOP também é conhecida como “anovulação crônica”, “hiperandrogenismo” e “síndrome androgênica” e acomete aproximadamente 10% das mulheres em idade fértil. Trata-se de um distúrbio endocríno que provoca alterações hormonais que levam à formação de cistos (que são bolinhas cheias de líquidos) nos ovários e fazem com que eles aumentem de tamanho, provocando uma série de consequências a curto, médio e longo prazo Uma mulher com SOP não tratada está mais suscetível a desenvolver infertilidade, diabetes, hipertensão, colesterol alto, doenças do coração, trombose e, inclusive, há um aumento significativo do risco de câncer do útero.





Quais são os sintomas* da SOP?


  • ciclos menstruais muito irregulares, com tendência a terem intervalos bem grandes entre uma menstruação e outra. Algumas pacientes chegam a ficar pelo menos 3 ciclos sem sangrar ou 6 meses (aligomenorreia) e pode acontecer também da menstruação ir parando e até mesmo sumir completamente (amenorreia).


  • aumento significativo da oleosidade no cabelo e na pele, por conta do aumento dos hormônios androgênicos (masculinizantes), especialmente da testosterona.


  • aumento significativo dos pêlos no corpo, pelo mesmo motivo. O aspecto dos pêlos fica similar ao padrão masculino: pêlos grossos e escuros na face, pescoço, peito, barriga e coxas.


  • queda de cabelo


  • manchas aveludadas e amarronzadas nas dobras do corpo, principalmente nas axilas, pescoço e virilha, chamadas de "acantose nigricans”. A causa é o excesso de insulina no organismo, causado pela SOP.


*Lembre-se que não é porque você possui um ou mais dos sintomas abaixo que você tem SOP. Apenas um médico pode realizar o diagnóstico e sugerir o tratamento. E se você não se sentir segura, ouça segundas, terceiras, quartas, infinitas opiniões.


O que pode causar a SOP?

A causa da Síndrome dos Ovários Policísticos é multifatorial e ainda não é completamente conhecida. O que observamos é que quem tem SOP geralmente tem uma série de disfunções no sistema endócrino, metabólico e reprodutivo. Há um fator genético envolvido também, pois mulheres com mães portadoras de SOP, diabetes e/ou obesidade são mais propensas e desenvolver a doença.


Acho que posso ter SOP, e agora?


Você pode e deve procurar o médico caso suspeite que pode ter SOP, mas não se desespere. Primeiro, porque as chances de não ser são grandes. Segundo, porque mesmo se for, não é nada que um tratamento adequado não resolva. Com a suspeita, inicia-se um verdadeiro processo de investigação, até o diagnóstico final. Por isso, é necessário fazer exames que comprovem ou descartem outras doenças com sintomas semelhantes,, como hiperprolactinemia, menopausa precoce, tumores da glândula suprarrenal, hipotireoidismo, etc.


O ginecologista responsável provavelmente irá avaliar os seguintes critérios:

COMO ESTÁ O CICLO MENSTRUAL DA PACIENTE COM SUSPEITA DE SOP A observação deverá ser feita analisando, no mínimo, o último trimestre. Quem não tem o hábito de anotar não apenas a data, mas também a duração e características da sua menstruação, bora começar AGORA?! É essencial não apenas para auxiliar em diagnósticos, mas principalmente para o autoconhecimento.

RESULTADO DO EXAME DE IMAGEM (ULTRASSOM) Os resuiltados de um ultrassom transvaginal (ou pélvico, no caso de meninas virgens) que geralmente indicam SOP são ovários aumentados de tamanho, com volume acima de 10cm³ e/ou com presença de 20 ou mais folículos (=cistos) com diâmetro médio de 2 a 9mm, em um ou em ambos os ovários


AUMENTO DA TESTOSTERONA


Como citei acima, o aumento de pêlos e oleosidade podem ser indicativos de aumento da testosterona, mas geralmente pedimos um exame de sangue específico para confirmar.


PRESENÇA DE DESIQUILÍBRIO NA PRODUÇÃO DE INSULINA


Alguns sintomas físicos podem indicar que algo não está bem com a insulina, como o aumento excessivo de peso e presença de acantose nigricans, as manchas que citei anteriormente. Para confirmar, é solicitado um exame de sangue.


Falando nisso, agora é o momento certo de abordar o que o título deste artigo sugere. Quando o assunto é SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS, o que é MITO e o que é VERDADE?


TER OVÁRIOS POLICÍSTICOS NÃO QUER DIZER QUE VOCÊ TEM SOP


VERDADE. Primeiro porque ovários de aspecto policístico são apenas UM DOS SINTOMAS/CONSEQUÊNCIAS da Síndrome do Ovário Policísticos e avaliados INDIVIDUALMENTE não querem dizer nada. Segundo, porque 25% das mulheres não-portadoras de SOP apresentam ovários com cistos e não possuem nenhuma doença acompanhando. Ou seja é algo perfeitamente normal e muitas vezes assintomático.



A SOP É UMA DOENÇA EXCLUSIVAMENTE DOS OVÁRIOS


MITO! A SOP é uma doença do metabolismo, que afeta o organismo como um todo e pode gerar consequências bem complexas a longo prazo para a mulher.


A PÍLULA ANTICONCEPCIONAL TRATA A SOP


MITO! A pílula anticoncepcional não trata SOP, mas apenas disfarça os principais sintomas que a acompanham, como menstruação irregular, acne e excesso de pêlos. Pode até ser uma opção paliativa ou temporária, dependendo do caso, mas é importante que a paciente tenha a consciência dos efeitos colaterais e também de que, assim que parar de tomar a pílula, todos os sintomas podem retomar.


A MAIORIA DAS MULHERES PORTADORAS DE SOP É GORDA

A maioria das portadoras de SOP são gordas (e vou usar esta palavra aqui sem medo e sem preconceito, pois gorda não é xingamento, é apenas uma característica física como qualquer outra: magra, loiro, morena, careca, cabeluda). A obesidade está muito relacionada à resistência insulínica, que é a chave por detrás de toda essa doença, e que significa que os organismos dessas pacientes possuem uma dificuldade para metabolizar carboidratos. Reforço: tem muita mulher magra com SOP, ok?

Pras mulheres que estão com sobrepeso ou obesidade, recomenda-se perder de 5 a 10% do seu peso atual, e muitas vezes essa única medida já faz a SOP começar a regredir e regulariza os ciclos menstruais.


A SOP PODE DESAPARECER NATURALMENTE


VERDADE! Pode ocorrer reversão espontânea do quadro SIM, ou seja, o corpo pode se curar sozinho à medida que se aproximam os 35 anos (viva às balzaquianas! rs...).


NÃO EXISTE CURA PARA A SOP


MITO! Não é fácil nem rápido, mas tem cura sim. Vamos falar abaixo de algumas medidas e mudanças de hábito que vão podem auxiliar nesse processo :)




897 visualizações

 © 2018 criado por Kalinka Araneda

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle